Wednesday, September 27, 2017

Homens falastrões

Os homens vivem repetindo que as mulheres são faladeiras, fofoqueiras, e não "calam a boca".
Minha experiência prova o contrário.
No meu dia a dia, quem mais enche a paciência por falar demais (e alto) são os homens.
Eles falam demais, falam alto, não tem nenhuma educação e se comportam com mais grosseria quando compartilham o ambiente com mulheres.  Aí, eles se esmeram em ser piores ainda, sobretudo em ambientes nos quais eles gostariam de ter exclusividade.
No meio jurídico, observo, com pesar, como esses comportamentos são frequentes entre os advogados.  Primatas bocas de trapo incapazes de se calar mesmo em sessões de julgamento de tribunais.
Uma ministra presidente de uma turma de tribunal um dia disse, na sessão, ao ver os colegas homens enroscados numa discussão:  "depois dizem que as mulheres é que falam demais".
Se vocês duvidam do que eu digo, uma sugestão de exemplo:  assistam às sessões de julgamento do STF, do TSE:  são os ministros, não as ministras, que protagonizam votos longos e demorados, que se comprazem em falar demais e não raro se envolvem em discussões que descambam para a animosidade.

Wednesday, August 30, 2017

Contas públicas, pior desempenho em 21 anos.
Michel Temer muito pior do que a Dilma, que tinha uma política econômica muito ruim (farra do BNDES, Luciano Coutinho).

Contas públicas têm rombo de 21 bilhões

Vamos nos vestir de preto no 7 de setembro e ir às ruas.  Em paz.  Em silêncio.  Sem confronto com ninguém.  E vamos desligar as luzes e televisores por 15 minutos no 7 de setembro.  Das 20:30 às 20:45.  Brasil no escuro no 7 de setembro.  Na paz.  Sem confronto.  Contra o governo, a reforma da Previdência, a irresponsabilidade fiscal, a corrupção.

Friday, August 25, 2017

O Diabo e a lei da selva


Reportagem da BBC Brasil de hoje (Sinto saudade de ser criança)relata o drama das mães-meninas do Amazonas.

Na matéria, três histórias de meninas:  duas tiveram a primeira gravidez aos 13, e outra, aos 14 anos.

Em TODAS as histórias, as gravidezes resultaram de estupro.  Os bandidos não punidos, estão soltos por aí.  E as três  meninas sofreram novos abusos depois disso, porque o Amazonas é um Estado onde estuprar é bonito e não dá cadeia.

Numa das histórias, a menina é evangélica e, ao invés de apoio para suportar a gravidez indesejada e punir o bandido, foi tratada como pária e impedida de conviver com os demais fiéis pelo pastor.  É razoável supor que esse pastor seja estuprador também.

Todas as meninas já têm mais de dois filhos.  Uma delas, já com dois filhos, implorou por uma laqueadura, mas foi impedida pelas limitações do(a) médico(a) que a atendeu.  Pela lei imbecil que dificulta a esterilização cirúrgica voluntária no Brasil, a Lei 9263/96 (Lei do Planejamento Familiar).

Segundo o Ministério da Saúde, na faixa de 10-14 anos, a taxa de fertilidade não caiu, contrariando a média nacional.

No Amazonas e na Região Norte do país, é muito fácil estuprar e engravidar uma criança.  Muitas vezes o bandido é da família.  A tolerância social com a canalhice masculina é total.  O homem pode tudo:  matar, estuprar, e mulher vale menos do que um peixe.  Esse é o Norte do Brasil.  A verdade tem que ser dita assim.

Quando uma mulher comete um erro, mínimo que seja, é maximizado, tratado como se fosse um crime hediondo.  Todos se lembram do caso ocorrido no Pará, em 2007, de uma menina de 15 anos foi presa por furto e  jogada na cadeia, numa cela só de homens (A menina paraense que virou notícia).  Um furto, crime sem violência ou ameaça, foi o suficiente para a reação da polícia e da "justiça" do Pará serem desproporcionais: jogar uma menor de idade numa cela só de homens!

Ela foi estuprada e espancada várias vezes.  A delegada e a juíza que cometeram esse ato de exceção estão por aí, IMPUNES.

Não é o "diabo" cristão que entra no corpo das meninas, torna-as "devassas" e "sedutoras" dos pobres coitados dos homens.  É o contrário, mas com um detalhe:  o Diabo sabe o que faz.  Ele sabe, sim, que é errado e contra a lei.  Mas ele sabe que dá para fazer o diabo numa terra sem lei.

O Diabo tem vários nomes e várias identidades.  Um enfermeiro que acaricia a coxa da menina grávida que foi fazer um exame.  O pastor que segrega a menina grávida.  O irmão que estupra a irmã.  O Diabo é todo homem que viola, certo de que não vai pagar pelo que fez. 

Amazonas e Pará, Estados da selva amazônica.  O diabo é a encarnação da lei da selva:  sem justiça.  Sobrevive o melhor caçador, ou aquele que de tão grande não pode ser caçado.  Lei do  mais forte.  É assim que tem sido na Região Norte do Brasil:  a lei da selva prevalece sobre a lei do Estado.  Não tem punição para o "mais forte" física, econômica ou socialmente.  O diabo está na lei da selva.  O diabo é do Amazonas.  E do Pará também.  E de onde mais estuprar seja mais forte do que a lei.




Monday, August 07, 2017

Don't miss yourself

When you ask to be called "miss", you miss out on your dignity.
Why the hell does your marital status matter when people address to you?
Does it matter when people address to a man?
No!
So why is it different with women?
There is no reason whatsoever.
It's sexism.  Pure and simple.
The same kind of irrational feeling that prohibited women from owning and inheriting real state.
When a woman agrees or asks to be called "miss", she's colluding with sexism.  She's either aiming to show herself "available" for courtship or to seem younger.
Don't miss yourself, please.

Thursday, July 27, 2017

Ensino religioso: quanto custa?

Quanto custa aos Estados e Municípios, por ano, o ensino religioso nas escolas públicas?
Para quem não sabe, a Constituição diz, no art. 210, parágrafo 1o.,
"O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental."
Facultativo, mas tem que ser oferecido pelo Estado?
Essa regra é uma das mais incoerentes da Constituição brasileira.
Por quê?
Porque a Constituição brasileira tem cláusula de estabelecimento:  proíbe ao Estado prejudicar ou favorecer as religiões, subvenciona-las ou entregar com elas relações de dependência e aliança - art. 19, I.
Então, é um contrassenso ter ensino religioso nas escolas públicas, ainda que facultativo.
Esse problema é debatido numa ADI no STF:  a ADI 4439.
Obrigar o Estado a oferecer ensino religioso tem custos milionários, que ninguém divulga...
Quero saber:  quanto custa, por ano, o ensino religioso nas escolas públicas?  Para o Estado de SP, por exemplo?  Para o Estado do RJ?  Para os Municípios?

Monday, July 17, 2017

Não Fique com Ele

Quem está só frequentemente quer um par, duradouro ou passageiro.  Fazer coisas a dois, dar e receber carinho.  Ter um par é muito bom.
Quando o par é bom.
E quando é bom?
Saio do subjetivo (quando é bom) para o objetivo (e urgente):
Quando NÃO é bom.
Não é bom quando ele não é bom.
Não tens a mais remota obrigação de ter mais trabalho, mais responsabilidades, mais preocupações, mais aborrecimentos do que tens estando só.
Não fique com ele se:
1.  Ele fala contra o Feminismo e as feministas, chama as feministas de "feminazis" e diz que os direitos não podem ser iguais porque homens e mulheres não são iguais.
Quase certeza que esse cara é misógino ou machista.  Se tu curtes ser comandada e tratada abaixo do nível de uma cadela vira-latas, vá em frente.
Porém, uma distinção:  se o cara critica certas correntes e pessoas do Feminismo.  Ai ele inclusive pode estar certo e estar a favor das mulheres, e contra distorções de militantes.  No Brasil, há umas donas que se dizem feministas mas defendem coisas estupidas, como o "direito" de usar burca, dizem que o capitalismo é machista, por exemplo.
2.  Ele fala e ri alto, chega na tua casa e se esparrama no sofá, não faz nada e exige comida, bebida, limpeza e beleza.
Ele não tem educação, bom senso ou respeito por ti.  Certamente crê que nasceu para ser servido, de preferência por uma criatura de cabelos longos, bonita, submissa e do lar.
3.  Ele bebe e come demais, ou usa drogas.
4.  Ele tem um gosto musical insuportável para ti.
5.  Ele tem preferências das quais não compartilhas nem achas interessantes.
6.  Ele já foi acusado de agredir uma ou mais mulheres.
Devia estar na cadeia, não contigo.
7.  Ele decide, impõe, não negocia e não ouve ninguém.
Certamente é assim com os subordinado no trabalho.  Porque esse homem só pode ser o dono do negócio ou "otoridade" máxima onde trabalha.  Como poderia ter chefe, sendo tão mandão?
Queres passar uma lua de m(f)el com ele?
8.  Ele diz que a mulher tem "instinto" materno.
Cuidado:  ele espera abnegação  e sacrifício da infeliz com quem ele tiver um filho.  Que ela faça tudo e ele, nada.
 9.  Ele acha "normal" a mulher não trabalhar e depender do $$$ do marido.
10.  Ele acha que aleitamento é um "dever" e não um direito da mulher.
11.  Ele não suporta teus sonhos, teu dinheiro e tua ambição.
12.  Ele acha que os trabalhos domésticos são "dever" da mulher ou que elas são "naturalmente" mais aptas a executa-los.
13.  Ele acha que o dever de cuidar dos filhos e da casa é da mulher, e o homem só "ajuda" (quando ajuda).
14.  Ele distingue as mulheres entre "senhoras" e "senhoritas" e não aceita o fim dessa distinção.
15.  Ele conta piadas machistas, ri delas é/ou não aceita que são agressões.


Thursday, May 25, 2017

Quanto custa?

Quanto tem custado ao Erário brasileiro a propaganda do governo Temer, em horário nobre da televisão, para convencer o povo a apoiar a Reforma da Previdência?

A campanha de propaganda da Reforma da Previdência, neste ano de 2017, já consumiu R$ 82.544.504,00 (oitenta e dois milhões, quinhentos e quarenta e quatro mil e quinhentos e quatro reais), somada a propaganda de TV com a feita nos jornais, revistas, internet e mídia exterior.  Esse é o dinheiro já empenhado.

R$ 49.287.000,00 (quarenta e nove milhões e duzentos e oitenta e sete milhões de reais) é o valor planejado para ser gasto neste ano de 2017 com a propaganda da Reforma da Previdência na TV.

O Orçamento de 2017 contém previsão e reservou, só para propaganda, o total de R$ 187.500.000,00 (cento e oitenta e sete milhões e quinhentos mil reais).  Só para a Presidência da República!

Já foram gastos R$ 165.622.000,00 (cento e sessenta e cinco milhões, seiscentos e vinte e dois mil reais) desses 187,5 milhões.  E ainda não atingimos a metade do ano!  

Ainda não atingimos a metade do ano, e o Governo Temer já gastou quase toda a dotação com propaganda do ano de 2017, sobrando apenas R$ 12 milhões.

Créditos suplementares serão abertos.  Com certeza.


Dinheiro  para fazer essa propaganda tem.